quinta-feira, 26 de abril de 2018

ALTAMIRA: MPF MOVE AÇÃO CONTRA ARBITRARIEDADES DA REDE CELPA

Altamira: Ação contra Celpa quer R$ 2 mi de indenizações após denúncias de cortes de energias
Xingu230

Nenhum texto alternativo automático disponível.
As Centrais Elétricas do Pará (Celpa) é alvo de uma ação civil pública movida pela promotoria de Justiça de Altamira, sudoeste do Pará, por dezenas de reclamações dos consumidores que não foram resolvidas desde 2015. Em nota, a Celpa informou que ainda não foi notificada da ação proposta pelo Ministério Público e por isso não pode se manifestar sobre o teor do processo.
A ação pede que a empresa pague mais de R$ 2 milhões em indenização por danos morais coletivos, pela insatisfação que vem causando à população.
O promotor de Altamira Antônio Manoel Cardoso Dias disse que a concessionária deve deixar de efetuar ameaças através de notificações e de suspender o fornecimento de energia elétrica.
A ação prevê multa nos casos em que se confirme que houve pressão, humilhação, desrespeito ou qualquer outra conduta contra as normas morais em acordos.
A empresa foi condenada a devolver em dobro o valor de toda e qualquer quantia indevida cobrada dos consumidores, devendo os valores serem revertidos em créditos na conta de luz dos consumidores.
Na ação, o Ministério Público do Pará (MPPA) requer ainda que a empresa pare de instalar o medidor digital nas residências sem a prévia e registrada confirmação de vontade do responsável. O não cumprimento prevê multa por cada instalação.
De acordo com a ação, a Celpa também não poderá interromper o fornecimento de energia dos consumidores que formalizem reclamação quanto ao erro de leitura do medidor até que seja demonstrado o valor correto a ser cobrado, estando sujeita a multa, caso isso venha a acontecer.
A empresa também pode pagar multa pelos casos em que seja realizada vistoria para verificação de investigação de possível desvio de registro de consumo de energia sem a presença do responsável pela unidade consumidora.
E também pelos casos em que não for entregue ao consumidor o laudo pericial que tenha atestado a alteração ilegal do medidor de relógio, assim como os cortes nos casos que ainda estão em apuração quanto à inadimplência ou investigação de consumo não registrado.
A promotoria informou que deve enviar as reclamações ao Ministério Público Federal para eventual adoção de providências junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Anaeel), por causa da delegação de prerrogativas indelegáveis e omissão na fiscalização na Celpa e no atendimento das demandas do consumidor.
Em nota, a Celpa alegou que "todos os seus procedimentos comerciais obedecem rigorosamente às regras do Setor Elétrico Brasileiro, conforme determinadas pela ANEEL. No caso de dúvidas em relação ao valor da conta de energia, o cliente deve buscar informações por meio dos canais de atendimento 0800 091 01 96, na internet no site da Celpa, ou pelo aplicativo da Celpa que pode ser baixado gratuitamente em smartphones e tablets, além das agências de atendimento presencial".

quarta-feira, 25 de abril de 2018

INDIOS: BELO SUN ABANDONA PROJETO NO XINGU


Belo Sun vai se pondo no brejo

Maior investidor do empreendimento canadense de exploração de ouro no rio Xingu abandona o projeto e vende todas as ações

Figura do blog

No dia 20 de abril, a Agnico Eagle Miners, maior investidora da mineradora canadense Belos Sun Mining Corp, anunciou a venda da sua fatia de 19,4% de ações da empresa.

Belo Sun quer construir a maior mina de ouro a céu aberto do Brasil na Volta Grande do Xingu, o coração da Amazônia já atingido letalmente pela hidrelétrica de Belo Monte.

Operando desde 1953, a Agnico é considerada uma das empresas mais sólidas do setor de mineração de ouro no Canadá. Em 2016, investiu 15 milhões de dólares canadenses em Belo Sun, que no mesmo ano recebeu sua primeira licença ambiental.

No final de 2017, em resposta ao volume crescente de denúncias de violações de direitos das populações ameaçadas – indígenas, ribeirinh@s, pescador@s, agricultor@s – e de ações jurídicas da defensoria e do ministério público, a Justiça Federal cancelou a licença de instalação do projeto e exigiu que a empresa fizesse uma consulta prévia às comunidades Juruna e Arara que serão afetados pela mina.

Uma semana antes de sua assembleia de acionistas, a Agnico também cancela sua participação em Belo Sun.

A mina de Belo Sun na Volta Grande do Xingu é questionada pelo Ministério Público Federal, Conselho Nacional de Direitos Humanos, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fundação Nacional do Índio, Defensoria pública da União, Defensoria Pública do Estado do Pará, acadêmicos e pesquisadores da Universidade Federal do Pará, movimentos sociais da Volta Grande, e mais de 750 mil signatários de todo mundo que subscreveram a petição da AVAAZ contra a mineradora e seus investidores.

Belo Sun foi acusada de aquisição irregular de terras e promoção de conflitos fundiários. Foi acusada de violar os direitos indígenas e moradores na região do Projeto de Assentamento (PA) Ressaca. Teve cobertura negativa da imprensa de todo o mundo. Está envolta em insegurança jurídica, em protestos sociais e ambientais, em litígios jurídicos e em maledicências.

“Nós não aceitamos Belo Sun na nossa região. Nem na nossa região nem no Brasil. Que essa empresa canadense deixe o que é nosso!”, afirmou a liderança indígena Bel Juruna durante ato no Rio de Janeiro em 2017.

Agnico Eagle Mines vendeu seus 19.14% de Belo Sun para a própria Belo Sun, que emprestou 10 milhões de dólares a quatro de seus diretores para comprá-las, na tentativa de evitar maior desvalorização.  Que não seja bem-sucedida!

Falta agora:

Sun Valley Gold se desfazer de seus 16.33%
Sun Valley Gold Master Fund se desfazer de seus 10.44%
RBC Global Asset Management se desfazer de seus 6.98%
1832 Asset Management se desfazer de seus 6.46%
e
O Rio Xingu e seu povo se desfazerem de 100% de Belo Sun. Que nos deixe e deixe o que é nosso!

Movimento Xingu Vivo para Sempre, Rio Xingu, abril de 2018 

terça-feira, 24 de abril de 2018

VIOLÊNCIA: QUANDO NÚMEROS JUSTIFICAM SENSACIONALISMOS MIDIÁTICOS

ALTAMIRA NO FANTÁSTICO
Antônio Ubirajara Bogea Umbuzeiro
Crônicas do Xingu 3
23/04/2018
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Provavelmente no dia de hoje, não há altamirense que não tenha ouvido falar da reportagem sobre segurança pública no programa Fantástico da Rede Globo na noite de ontem, ou melhor da insegurança pública, que como um manto negro recobre a região da Transamazônica há muito tempo.
Se já tínhamos, como cidade, uma imagem arruinada com reportagens anteriores, a de ontem foi uma espada trespassada no tórax. O golpe final para todo o Brasil via TV Globo e para o mundo via internet.
A indústria do turismo é uma das maiores empregadoras no mundo – como vamos vender a imagem de Altamira, do Xingu e da região, agora em frangalhos?
“A mais violenta do Brasil” – simplesmente é isso que nós temos como título.
Violência que não é de hoje e também não apenas durante Belo Monte; é um problema crônico que começou a ficar visível nos anos 1990. Quando eu era garoto não existiam assaltos na cidade. Hoje somos manchete nacional.
O dano pode até ser revertido, isso se alguém tiver vontade de melhorar nossa imagem, mas será demorado e apenas se feito com muita coletividade e vontade política. Coletividade é o que nos falta.
Sempre faltou. 
Só apareceu nos tempos pró-Kararaô – o primeiro nome da planejada hidroelétrica de Belo Monte – com carreatas e tudo mais.
A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Até que se conseguiu o parto de Belo Monte... com as grandes empreiteiras de olho na fartura de bilhões de reais, pouco se importando se havia algum planejamento para Altamira. Essas mesmo aí da Lava Jato.
Mundos e fundos foram prometidos.
Ainda lembro da exposição do EIA Rima no Ginásio da Brasília. Diziam:  - Altamira terá esgoto tratado, praias artificiais, estrutura viária, escolas, etc... e etc...
Eu li o PBA – Plano Básico Ambiental de Belo Monte – tudo muito bonitinho.

A realidade de hoje é outra coisa.
Agora alguém diz: - Não somos responsáveis por políticas públicas, investimos milhões em segurança.
Pode até não ser, mas que prometeram, isso prometeram.
Resta a hombridade de cumprir, até porque também compartilham conosco as mesmas mazelas e a pecha de “cidade do crime”.
Realmente não se pode colocar tudo culpa em Belo Monte. Há culpas de diversos entes da sociedade.
Por falar em cumprir, essa obra da estrada na saída da cidade com destino à Vitória do Xingu, que é compromisso no Plano Básico Ambiental da Usina de Belo Monte, e que já deveria estar pronta há muito tempo, contemplava uma ciclovia... é bom que seja feita, pois se não for, continuará com a alcunha de “Estrada da Morte”. Quando se fala de segurança pública na região e seus 120 milhões investidos, a primeira coisa que nos vem à memória é que, segundo dizem, metade desse pacote foi gasto num único equipamento – um helicóptero comprado no exterior e que por acaso nem está voando por aqui... dizem também que por não ter projeto de hangar. 
A imagem pode conter: avião, céu e atividades ao ar livre

Por falar nisso onde será que ele está voando mesmo?
Bom se for por falta de projeto de hangar ele existe sim e tive acesso a uma pequena cópia. Prontinho pra ser construído. Agora sabe-se lá por que não construíram.
Mas tenho uma hipótese – a falta de coletividade nossa e o jeito matreiro de alguns em só olhar para o próprio umbigo e para o próprio bolso e no final dar um tiro no próprio pé.
Pensem comigo uma coisa: “A coletividade dos catarinenses e os 500 milhões do PDRS-X, o que vocês acham que eles fariam”? Eu mesmo respondo:
 
- Fariam o que não fizemos e ainda fariam bem feito.
Porque nós não fizemos praticamente nada com um monte de projetos duvidosos no PDRS-X, torrados em projetos duvidosos impostos por ONGS sedentas de dinheiro fácil.
Para aqueles que não sabem PDRS-X é o Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu, um programa com 500 milhões de reais disponíveis para projetos e programas de desenvolvimento da região.
Como já disse em outra ocasião, muitos voaram como carniceiros sem se importar com o porvir... porvir deles mesmos, mas até um abutre tem que pousar num lugar sólido e não num mar de lama. Farra de Hilux. Falta de leitos nos hospitais. Dinheiro para minha ONG. Zero investimento em turismo receptivo.

A imagem pode conter: carro, céu, árvore, nuvem, atividades ao ar livre e natureza

Coletividade. É isso que nos faltou.
Ficamos todos quietos com o imenso rolo compressor chamado Belo Monte a passar ao largo de nós e nos deixar com suas promessas do EIA-RIMA.
- Vocês terão uma cidade pra se orgulhar - foi o que disseram naquele ginásio. Pergunte-nos agora se estamos tão orgulhosos assim. Com tantos milhões não fizeram nada de importante.
O Hospital Regional nunca foi ampliado.Os terminais de passageiros que temos são dos anos 70 – aeroporto e rodoviária – e não temos hidroviária – é possível se falar de turismo com um terminal rodoviário nas condições em que está?
Ainda bem que a Sônia Bridi nem foi fazer uma visitinha na rodoviária, porque aí seria mais feio ainda, pois lá já ocorreram pelo menos cinco homicídios – só confirmaria a má fama que ganhamos.
Com um rio gigantesco e 500 milhões de reais não fizeram nenhum projeto de piscicultura para transformar Altamira num polo pesqueiro que poderia gerar empregos para ribeirinhos, realocados e famílias de apenados. Temos muita culpa em tudo isso.
Muitos se juntaram pedindo Kararaô/Belo Monte e depois ficaram calados e calados continuam.
É tarde? Ainda não. Vamos nos adiantar antes que meia dúzia de pessoas e ONGS se locupletem com os recursos do PDRS-X e tudo continue como dantes no quartel d’Abrantes, ou seja alguns no bem bom e a maioria se escondendo atrás das grades e muros de suas casas e projetos nada sustentáveis saindo do PDRS-X. Todos esses projetos deveriam ser aprovados pela população, às claras e não no submundo de “Câmaras Técnicas”.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu, oceano, atividades ao ar livre e natureza
Precisamos de projetos e programas efetivos nas áreas de saúde (ampliação dos hospitais regional e municipal), educação (apoio às universidades federal e estadual), segurança pública (centro de inteligência regional, programas de ressocialização), piscicultura (polo pesqueiro), transportes (modernização e construção de terminais de passageiros), só pra citar alguns realmente sustentáveis.
Mas se resolvermos deixar Altamira do jeito que está, vamos pegar todo esse dinheiro que resta e vamos mandar para Jaraguá do Sul que lá eles pelo menos vão dar um destino melhor.
Já estamos ferrados mesmos, mas como diria o Tiririca: - Pior não fica!!!
Ou fica????

segunda-feira, 23 de abril de 2018

SENHAS: QUATRO TÉCNICAS PARA MEMORIZAR A SUA SENHA


4 técnicas para memorizar a sua senha
www.seguranca.uol.com.br4 técnicas para memorizar a sua senha
Xiii! Qual é mesmo a minha senha? Você já deve ter se pego em uma situação dessas. Foi acessar algum site, e na hora de colocar o login se deu conta de que não mais sabia os caracteres cadastrados.
Então, você clica em “recuperar a senha”, aí lhe fazem uma pergunta secreta. Seria perfeito se não fosse um detalhe: a resposta você também não sabe. Resta a última opção: o envio de um código pelo celular. Ufa! Mas o problema é que como essa conta é antiga, o celular que você cadastrou na época já não lhe pertence mais.
E agora? Bem, só resta sentar e chorar. Ou tentar artimanhas mais trabalhosas e demoradas (e não garantidas) como entrar em contato com o suporte do site que você quer acessar e tentar alguma solução.
Se você não quer passar por uma encrenca semelhante, o melhor que tem a fazer é memorizar essas senhas, sem anotá-las em um papel. Sabendo que o ideal é que se criem senhas diferentes para cada site, a missão parece bem difícil. Mas só parece.
Com algumas técnicas, fica fácil lembrar-se rapidamente dos códigos. Veja só:
Crie uma regra e adapte-a para cada site
Use apenas uma fórmula mestre, assim você não precisa criar diferentes lógicas para cada senha. Tendo que se lembrar de uma única técnica e adaptá-la para o site que está acessando.
Por exemplo, vamos criar a seguinte regra (mas não use esta que todos os leitores vão saber): Começa com o nome do site em questão. Pegamos as três primeiras letras do nome do site e invertemos a ordem. UOL, por exemplo, fica lou. Em seguida, se a quantidade de letras que compõe o nome do serviço for par, colocar na senha o número 12, se for ímpar, incluir o 23. O próximo caractere do código deve ser a primeira letra do serviço em maiúsculo. Depois, inclua um caractere especial, como por exemplo !.
Parece confuso? Veja com os exemplos para esclarecer. O UOL ficaria lou23U!. Já uma conta no Skype ficaria yks23S! e o dropbox seria ord12D!.
Isso é só um exemplo. Você pode criar a regra que preferir, só não se esqueça de que você terá que decorá-la.
Troque letras por números ou símbolos
Para que um código faça sentido para você, misturando letras, símbolos e números, sem usar datas óbvias, escolha uma palavra que lhe represente algo e a escreva usando todo tipo de caractere. Por exemplo, você é fã de futebol, então escolheu para o código, o nome de dois craques: Cristiano Ronaldo e Messi.
Transformando os nomes em código, você irá ter: Cr1st1@n0R0n@ld0 M3ss! Observe que a senha contem letras maiúsculas, minúsculas, símbolos, números e espaço. E é fácil de lembrar.
Escolha uma frase e a reduza para formar a senha
Como sempre, escolha algo que não seja óbvio. Por exemplo, um trecho de uma música que você curte. Suponhamos que seja o seguinte: “Como é grande o meu amor por você”. Então, pegue a primeira letra de cada palavra para formar a senha.
Mas lembre-se que é preciso mesclar letras, números e símbolos, portanto, use a mesma lógica citada na dica acima. Quando der para substituir a letra por outro caractere que faça sentido, substitua.
Dessa maneira, formaremos a seguinte senha: Cegom<3pVC. Observe que aproveitamos o símbolo dos internautas que representa coração para substituir a palavra amor, utilizando assim, diferentes caracteres.
Use gerenciadores de senhas
Se nada disso funcionar com você, a sua vida pode ficar mais fácil com a ajuda da tecnologia. Há uma série de aplicativos para isso. Os gerenciadores de senha guardam todos os códigos e você só precisa se lembrar da senha-mestra. Mas tem um lado negativo: se o criminoso descobrir a sua senha-mestra, ele tem acesso livre a todos os seus dados.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

NOVO APP: NOVA "DOR DE CABEÇA" PARA OS PAIS


O que é Yubo? App de relacionamento usado por crianças gera polêmica
Yubo, antigo Yellow, permite que adolescentes a partir de 13 anos se cadastrem na rede social

Por Clara Barreto, para o TechTudo

O aplicativo Yubo vem causando polêmica em diversas partes de mundo, inclusive no Brasil. O app, que está sendo chamado em diversos sites de "Tinder para crianças", tem como slogan "make new friends" (faça novos amigos, em português). Disponível para celular Android e iPhone (iOS), o Yubo funciona exatamente como o Tinder, aplicativo de relacionamento voltado para jovens e adultos.

Ou seja, o usuário curte ou não os perfis de pessoas que estão em localidades próximas. Se a pessoa que você gostou também der um "like", vocês combinam e viram "amigos". Uma das postagens que está sendo compartilhada sobre o assunto diz que "Nada no planeta vai ser mais perigoso que esse app [para crianças]". Entenda a seguir a polêmica e os possíveis riscos do aplicativo.

 As três abas do Yubo, na conta teste feita para a matéria (Foto: Reprodução/Clara Barreto)
As três abas do Yubo, na conta teste feita para a matéria (Foto: Reprodução/Clara Barreto)

O Yubo se descreve como voltado para crianças e adolescentes maiores de 13 anos — idade que não é aceita no Tinder. Segundo as regras da empresa por trás do aplicativo, usuários entre 13 e 17 anos ficam em um grupo à parte dos adultos, e precisam confirmar que têm a permissão de um responsável para usar a rede social. Porém, em testes feitos ao escrever esta matéria, nenhuma mensagem de aviso foi exibida ao se inscrever como menor de idade e, de forma bem rápida, conseguimos acessar o aplicativo.

A única parte em que há alguns alertas mais destacados é nos termos de uso, que aparecem ao final do cadastro. No entanto, tudo está inglês, assim como o resto do aplicativo. Além disso, o Yubo permite adicionar os amigos no Snapchat, fazer streaming, enviar fotos, vídeos, etc.

Termos de uso do Yubo (Foto: Reprodução/Clara Barreto)
 Termos de uso do Yubo (Foto: Reprodução/Clara Barreto)

Por motivos como estes, pais e autoridades questionam a segurança do aplicativo com medo de que qualquer pessoa com más intenções (como pedófilos, por exemplo) possa se passar por adolescente e causar algum mal aos usuários menores de idade. Uma escola de Cornwall, na Inglaterra, enviou um e-mail para os responsáveis alertando-os da grande quantidade de alunos inscritos no app, que poderia ser usado por "criminosos sexuais para atingir jovens". Em diversas outras partes do Reino Unido, a polícia e a NSPCC (Sociedade Nacional para a Prevenção da Crueldade contra Crianças) advertiram sobre a segurança das crianças que usam o Yubo.

Nos Estados Unidos, a polícia da cidade de Lenexa, no Kansas, fez uma postagem em seu Facebook, no ano passado, alertando sobre os perigos propiciados pelo aplicativo (que, à época, ainda se chamada Yellow): "O Yellow usa tecnologia de localização para encontrar outros usuários nas proximidades, portanto, qualquer pessoa que deseje se inscrever deve ativar sua localização no dispositivo. Isso traz riscos óbvios para jovens que compartilham sua localização online".

 Parte da postagem da polícia de Lenexa, nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Facebook Lenexa Police Department)
Parte da postagem da polícia de Lenexa, nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Facebook Lenexa Police Department)

No Brasil, as postagens vêm sendo compartilhadas por pais que descobriram recentemente a rede social. Uma delas diz: "Tem filh@ com celular? Vai lá e checa se ele tem o Yubo instalado (antigo Yellow). Nada no planeta vai ser mais perigoso que esse App. Aliciadores, pedófilos, redes criminosas, traficantes, golpistas...".

Com tantas preocupações levantadas, o Yubo se juntou recentemente ao esquema de mídia "eSafety Commissioner’s Tier 1", da Austrália, que tem como objetivo resolver questões de ciberbullying e coibi-las no país. A parceria permite que, caso a empresa não atue dentro de 48 horas em casos de bullying, o eSafety Commissioner (Comissário de Segurança Eletrônica) tenha liberdade para atuar no caso e remover os conteúdos que atingirem as crianças. Além do Yubo, a plataforma social e de jogos Roblox também entrou na parceria.

Controle parental

Seja no Yubo ou em qualquer rede social ou aplicativo que envolva conhecer outras pessoas (como jogos, por exemplo), é importante que os pais controlem a atividade de seus filhos crianças e adolescentes na Internet.. Isso pode ser feito de várias maneiras.

O site do Yubo possui um guia para pais e responsáveis, em que explica como o aplicativo funciona e como reportar qualquer mensagem ou usuário estranho. A rede social ainda ensina um passo a passo de como o responsável deve proceder com seus filhos: conversar sobre o porquê de gostarem do Yubo e de outros sites e aplicativos; encorajar a ser tão respeitoso no virtual quanto na vida real; e tranquilizar, dizendo que não estão sozinhos e que podem contar com seus pais caso estejam preocupados com algo.

 Parte do guia para os usuários entre 13-17 anos (Foto: Reprodução/Yubo Teens Guide)
Parte do Guia para Pais do Yubo (Foto: Reprodução/Yubo Parents Guide)

O site do aplicativo também disponibiliza um guia para crianças e adolescentes. Ele ensina como usar o Yubo de maneira segura, respeitando os outros usuários e sendo honesto quanto às informações dadas ao app (como fotos originais, idade correta, etc). Yubo também explica como se proteger na rede social, indicando o que fazer ao se sentirem incomodados ou sofrerem algum tipo de bullying. O guia conta com uma explicação do conceito de bullying e como reportar usuários estranhos. Assim como tudo relacionado ao Yubo, as informações estão todas em inglês.

 Parte do guia para os usuários entre 13-17 anos (Foto: Reprodução/Yubo Teens Guide)
Parte do guia para os usuários entre 13-17 anos (Foto: Reprodução/Yubo Teens Guide)

Existem outras maneiras de proteger os menores quando usarem a Internet, como com a plataforma Kaspersky Safe Kids e os aplicativos Kids Zone, Kids Place, Pumpic e Kid's Shell. Esses programas permitem que os pais definam o que a criança pode acessar pelo computador ou celular, restringindo diversos conteúdos e/ou sendo alertados do envio de imagens, vídeos, etc. Além disso, diversos serviços possuem controle parental próprio, como a Netflix, o Windows 10, o PlayStation (3 e 4), o YouTube Kids, entre outros.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

CÃES DE GUARDA: CONHEÇA AS RAÇAS MAIS INDICADAS


Cães de guarda: conheça as raças mais indicadas

www.proteste.org.br

Eles são companheiros, fofos e também protetores. O seu cachorro, além de amigável  e afetuoso, também pode ajudar a proteger você e sua família. Parte inferior do formulário

 cão-de-guarda
Que eles são fiéis, carinhosos e inteligentes, todo mundo já sabe. E também podem ser treinados para vigiar e avisar os donos em situações de ameaças, além de atacar e reprimir intrusos.
Embora o treinamento aplicado nos cães que devem servir de guarda os condicione a comportamentos mais protetores e defensores do que amigáveis e afetuosos, boa parte da atitude do animal vai depender do tipo de criação que ele recebeu. Dessa forma, qualquer cão de guarda pode ser carinhoso com seus donos e sua família. 
Cães de guarda devem receber treinamento específico e especializado para desempenhar estas funções. Além disso, devem apresentar as seguintes características: 
• Agir com obediência com o dono (devem ser treinados desde pequenos);
• Latido forte (importante para espantar e assustar possíveis intrusos);
• Capacidade de reagir a agressões ou ameaças reais de forma rápida e eficiente;
• Capacidade de intimidação (fisionomia, postura, latido, porte físico e expressão facial);
cao-guarda
• Força física, agilidade e resistência;
• Inteligência para saber agir em diversos tipos de ameaças;
• Facilidade de adestramento;
• Capacidade de estar sempre alerta;
• Boa audição;
De acordo com essas características, as seguintes raças são as mais populares quando falamos de cão de guarda:
Pastor alemão
Conhecido por sua notável inteligência e aptidão ao treinamento, o Pastor Alemão é um cão essencialmente dócil, amoroso com seus familiares e de caráter calmo e tranquilo. É um cachorro equilibrado, que apresenta grande desenvoltura e atitude vigilante.
  pastor-alemaopng
É recomendável a socialização precoce para evitar que o cão desta raça possa tornar-se super-protetor em relação à família e seu território. Obediente e sempre disposto a aprender, o Pastor Alemão não é inclinado a fazer amizades com estranhos de imediato, devido a seu caráter protetor.
No entanto, não é traiçoeiro e não ataca inadvertidamente. 
Preço do filhote: R$ 800,00 a R$ 2.500,00.
Rottweiler
É um cachorro robusto, de porte médio para grande.  A inteligência é uma das características notáveis da raça Rottweiler, sendo capazes de aprender comandos em menos de 5 repetições e em 95% das vezes obedecem ao primeiro comando que seu dono dá, demonstrando total obediência.
rottweilerpng
É necessário, porém, ter pulso firme com essa raça já que ele tende a ser teimoso. Como ele é um cão muito forte, se não for adestrado pode se tornar um problema. É um animal dócil com os donos da casa,  mas agressivo com quem ele não conhece. 
Preço do filhote: de R$700,00 a R$3.000,00.
Dobermann
É um cão de estrutura média, forte e bem musculoso. De andadura elástica e leve, o Dobermann é capaz de cobrir terrenos extensos. Podem se relacionar bem com crianças caso acostumados e treinados para tal, entretanto, são muito mais protetores do que brincalhões.
 doberman
Usualmente não são sociáveis (se não agressivos) com outros cães, e especialmente reservados com pessoas estranhas. Por sua territorialidade, pode atacar os que vê como invasores.
Preço do filhote: de R$700,00 a R$3.000,00
Bullmastiff
Cães dessa raça tendem a ser dóceis, ao mesmo tempo em que podem ser extremamente incisivos e agressivos - em relação aos que enxergam como “ameaça” ou “inimigos” das pessoas que ama.
bullmastiff
Na convivência diária, o Bullmastiff tem um bom temperamento – mas isso ocorre quando é estimulado a ter esse tipo de atitude desde filhote. Por isso, a forma como é criado é determinante, em relação à sua postura como um cão adulto. 
Preço do filhote: a partir de R$ 2.500,00
Fila brasileiro
O Fila é um cão calmo, comportado, atencioso e extremamente fiel ao seu dono. Mesmo sendo devoto de seu dono, é um cachorro um tanto teimoso, sendo assim é necessário que seu dono tenha pulso firme e paciência para treiná-lo da forma adequada.
fila-brasileiro
Seus altos latidos e seu porte forte e grande o fazem bastante intimidador. Embora, com o treinamento certo, possa ser tranquilo com as pessoas, não é um cão naturalmente sociável, e deve ser treinado e adestrado para evitar ataques inesperados. 
Preço do filhote: entre R$ 1.500,00 à R$ 3.000,00.
Dogue alemão
Apesar de ter sido criado como cão de caça e como cão de guarda, o Dogue Alemão pode até assustar com seu tamanho, mas não é um cachorro agressivo. O Dogue Alemão possui um temperamento equilibrado, convive muito bem com crianças e também com outros cães.
dogue-alemao
É preciso, porém, entender que o Dog Alemão é um cão com bastante noção de territorialidade e bastante protetor. É tido como um cão preguiçoso, o que pode fazer com que engorde e tenha problemas musculares e ósseos devido a seu porte.
Por isso, é essencial que o dono busque sempre incentivar o cachorro a movimentar, correndo e brincando com ele.
Preço do filhote: R$700,00 até R$8.000,00 reais.
Boxer
Devido ao seu porte e sua personalidade protetora, são usados como cães de guarda, apesar de não serem agressivos, pois só agem dessa forma quando eles ou alguém da família está sendo ameaçado.
É também uma raça de cachorro muito inteligente, estando entre as 48 raças de cão mais inteligentes do mundo.
boxer-dog
O cão boxer aprende comandos com certa facilidade, sendo por vezes treinado para ser usado como cão de guarda. São ótimos cães para se ter como companhia, especialmente de crianças,
Preço do filhote: de R$900,00 e 3.500,00. 
Cane Corso
Sua função principal é a guarda de propriedade. Essa guarda é feita de forma equilibrada, tendo excelente convívio com crianças.
Na ausência da família, o comum é que o cão estranhe e ataque o indivíduo que entrar na propriedade sem as devidas apresentações.
 cane-corso
Não convive bem em matilhas numerosas. O indicado é a convivência de cães de sexos opostos para evitar brigas e acidentes. Não é recomendado deixá-lo isolado, sem contato com o proprietário durante muito tempo, pois sentirá muita falta da presença humana.
Preço do filhote: Entre R$1.000,00 a R$ 2.500,00
Dogo Argentino
 É silencioso e independente, não sendo recomendado para donos sem experiência,  que não conseguem ser o líder do cão. É, porem, extremamente fiel ao dono. Aprende comandos com facilidade e é muito paciente com crianças.
Mas como são muito grandes, não se recomenda deixá-los sozinhos com crianças pequenas. Não é um cão agressivo com sua família, mas não fará muita festa com pessoas que não conhece, ao visitarem sua casa. 
dogo-argentino
Tem pouca tolerância quando seu território é invadido por estranhos. Quando filhote deve ser socializado desde cedo com outros cães e animais para poder ter uma convivência tranquila. Como é um cão com instinto muito forte de luta e caça, dificilmente se dará bem com outro macho no mesmo território. 
Preço – Entre 2.000,00 a 5.000,00
Antes de se decidir por um cão de guarda é preciso saber se você pode arcar com todas as necessidades que estas raças apresentam, afinal farão parte da sua vida por um longo tempo. Então, antes de ir atrás do filhote é importante responder às seguintes perguntas:
• Tenho espaço para um cão de médio/grande porte? Se não, tenho como levá-lo para se exercitar todos os dias?
• Estou pronto para arcar com a compra de grande quantidade de ração (para algumas raças, cerca de 1Kg/dia)? 
• Tenho tempo para dar atenção e treinar adequadamente um cão de guarda?
Se você acha que está pronto para ter seu o seu cachorro, então as seguintes dicas são úteis para que você adquira um bom filhote: 
• Procure informações sobre a raça. Veja as características da raça e quais pontos podem indicar que o filhote está dentro ou fora do padrão. 
• Procure informações dos criadores: há quanto tempo criam, conhecimento que têm sobre a raça, etc.
• Vá pessoalmente ao canil e peça para conhecer os pais e irmãos já crescidos. 
• Observe o filhote, brinque com ele.
filhotes-cao
• Exija contrato de compra e venda e comprovantes de vacinação.
• Só decida pela compra depois de pensar bastante no assunto. Se você sair de casa apenas para ver o filhote, vai acabar voltando com ele para casa. Comprar um animal significa o início de uma grande responsabilidade, para a qual você pode não estar preparado.
• Se possível, adote.

MAÇONARIA: O SEGREDO É NÃO TER SEGREDO?

QUAL A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS MAÇONS E COMO ELES CONSEGUEM SE MANTER DE MANEIRA TÃO SIGILOSA? POR   MATEUS GRAFF      A origem do ...