domingo, 20 de maio de 2012

BELO MONTE: A POPULAÇÃO PERCEBE MAIOR SEGURANÇA?

Dados oficiais contradizem ONG sobre aumento de violência em Altamira

 

16 maio 2012

 

Números do órgão oficial de segurança pública do Pará apontam redução da criminalidade no município


Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Pará (SEGUP) apontam que houve redução nos índices de criminalidade na cidade de Altamira no período na comparação entre os anos de 2010 e 2011. A informação oficial contradiz o Movimento Xingu Vivo para Sempre que, além de apresentar em coletiva à imprensa no navio do Greenpeace em 10/05 uma informação errada, ainda atribui o suposto aumento de violência à construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte. A notícia foi publicada no jornal Diário do Pará na última sexta-feira (11).

Nas reduções apontadas pela SEGUP, destaque para os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte), com queda de 100%; roubo, com redução de 45,2%; e estupro, que reduziu 5,5%. O único índice que subiu foi o de tráfico de drogas, cujo aumento nos números, segundo a própria SEGUP, deve-se à ação mais ostensiva por parte da polícia para coibir esse tipo de delito.

Veja o quadro comparativo:


  Crime                             2010                  2011               Variação (%)


Estupro                                 55                      52                        -5,5

Furto                                 1.286               1.056                      -17,9

Homicídio                            47                      46                         -2,1

Latrocínio                            40                       0                      -100,0

Lesão corporal                 391                   372                         -4,9

Roubo                                  834                   457                      -45,2

Tráfico de Drogas              21                      53                       152,4

Fonte: SISP / SIAC (SEGUP) – DEZ. 2011


Investimentos em segurança ajudam a reduzir a criminalidade
 
A Norte Energia S.A., empresa responsável pela construção e operação da UHE Belo Monte, tem feito investimentos consideráveis para o reforço da segurança em Altamira e também nos outros dez municípios da área de influência do empreendimento. Estas ações, inclusive previstas no Projeto Básico Ambiental – PBA, estabelecido junto aos órgãos de licenciamento ambiental, contribuem com os esforços do poder público estadual atuante na região para que a chegada de Belo Monte continue a ser uma oportunidade de desenvolvimento e de afirmação da cidadania para a população local.
 
Em Altamira, são R$ 8,4 milhões da empresa já investidos em termos de acordo assinados com a prefeitura local, tendo sido entregues veículos, uniformes, equipamentos de sinalização e de uso policial, como rádio, algemas e coletes balísticos, entre outros. A contratação de mais agentes para o Departamento de Trânsito de Altamira (Demutran) faz parte destes investimentos, tendo já recebido R$ 1,74 milhão e novo acordo que prorrogará essa parceria já se encontra em negociação.
 
A Norte Energia também atende ao compromisso assumido por meio do Termo de Cooperação Técnico-Financeira, assinado com o Governo do Pará, de investir R$ 100 milhões na área de segurança pública até 2013. São equipamentos e obras civis, conforme previsto no Plano de Segurança Pública do Entorno da UHE Belo Monte, elaborado pela SEGUP. No âmbito do Plano, foram entregues em março deste ano R$ 7 milhões em  81 equipamentos, entre os quais um helicóptero (alugado), para as Polícias Militar e Civil e para o Corpo de Bombeiros, além do Centro de Perícias Científicas (CPC), Centro Regional Integrado de Análise Criminal (CRIAC) e Centro Integrado de Defesa do Meio Ambiente (CIDMA).

 Em andamento, vários projetos para melhorar a estrutura das forças de segurança da região do Xingu, como o aparelhamento das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros; reforma de Delegacias e quartéis da PM na região; além da aquisição de dois helicópteros Esquilo, no valor estimado de R$ 28,5 milhões.

 www.blogbelomonte.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?

FAKE NEWS: DOMINANDO O CENÁRIO JORNALÍSTICO?

Um Brasil dividido e movido a notícias falsas: uma semana dentro de 272 grupos políticos no WhatsApp Reportagem buscou entender a lóg...