terça-feira, 19 de setembro de 2017

COMPORTAMENTO: A ARTE DE VIVER, SEM FRESCURAS!

COMO SOMOS VAIDOSOS...!
 Márcio Oliveira 
morador do Km 90 - Medicilândia-PA 
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, oceano, céu, atividades ao ar livre, natureza e água

Outro dia alguém numa conversa sobre a morte (sim, sobre ela mesmo), disse o seguinte: __ Márcio, ninguém quer morrer. Como somos vaidosos, não?
Eu perdi minha mãe pro câncer e revivi todo o seu sofrimento vendo o apresentador Marcelo Rezende passar pela mesma coisa essa semana.
Semana passada, a vida de uma jovem amiga nossa nos foi tirada por um marido covarde e presenciar o sofrimento daquela família, em especial daquela mãe que enterra a filha é de lascar. Não há palavras nesse mundo pra descrever tal dor.
Almir Satter cantou: __ Todo mundo ama um dia. Todo mundo chora. Num dia a gente chega, no outro vai embora.
Tudo isso é muito chocante, não? Pois é, mas é mais normal do que parece. Nesse momento, nesse exato momento, tem alguém morrendo, alguém tendo seu carro roubado e levando um tiro, alguma mulher sendo agredida e/ou abusada, uma mãe abandonando seu filho e acidentes banais acontecendo, tirando a vida daqueles a quem amamos ou pensamos amar.
Ninguém fala sobre isso ou pára pra pensar sobre isso e sabe porque? Porque acreditamos ser infinitos, que não morreremos. Penso muito na morte. Não porque gosto dela, mas pra lembrar de fazer coisas em vida, pra que minha vida possa em algum momento dela ter valido a pena.
Ainda hoje li em algum lugar, a frase de um escritor brasileiro que dizia o seguinte: __Quem se mata de trabalhar, merece mesmo morrer. (Achei de uma beleza incrível).
A gente não morre quando o corpo não funciona mais. Morremos quando não percebemos quão rápido é esse trem, quão rápido nossa vida passa diante de nós e perdemos tempo com trabalho demais, com pessoas estranhas e não tiramos tempo pra nossa família, pros nossos filhos, pras coisas simples, como assistir seu filho jogar uma bola ou de esconde-esconde com sua filha, que ingênua morre de felicidade ao encontrar você.
Quando penso quanta doidice fiz na vida e escapei ileso, chego a conclusão que estou no saldo faz tempo. Achei alguém corajosa pra casar comigo, tenho filhos que foram por muitos anos, meu maior sonho, uma casa e um trabalho, o que mais posso pedir?
Outro dia, perguntei à minha esposa se ela tivesse somente 3 meses de vida, o que ela faria? Ela me olhou atravessada, depois concordou comigo. Haverá momentos na nossa vida que iremos desejar tempo e não mais teremos. Iremos querer consertar algo e não haverá como. Iremos querer curtir nossa família ou filhos e o tempo haverá passado.
Resultado de imagem para imagens as belezas da vida
Convivo com gente tão pobre que a única coisa que tem é o dinheiro. Possuem empresas, carros, fazendas, empregados mas não vivem em comunidade, nunca foi à escola do filho, nunca comeu um churrasco num torneio ou fritou uma traíra numa pescaria na mata com amigos. Ouço de crianças, que seus pais não ligam prá elas, que não brincam, que não se fantasiam de louco, ainda que por alguns momentos. No final, vivem prá quê mesmo?
Jogo na mega sena direto, almejo a riqueza fácil na brincadeira de um hábito, mas também confidencio à minha esposa: __Sabia que se ficarmos rico com isso, a primeira coisa que iremos perder é nossa família? O dinheiro corrompe as pessoas. Não os deixam ver e nem sentir o sabor de um cafezinho simples, tomado na área da casa de alguém simples como você. Te afasta dos outros e no fim o deixa solitário. Sei que no fundo, mesmo com todas possibilidades de mimos aos meus filhos (caso um dia acertasse) o que estaria fazendo realmente era afastá-los de mim.
Essa noite, minha filha dormiu na nossa cama. Havíamos prometido à ela no sábado. Ela se mexe toda, parece um pião na cama. Mas e daí? Haverá um dia em que já formada, criará asas e voará do nosso lar. Em vão, buscaremos seu cheirinho, sua pele macia e suas gracinhas e não mais encontraremos. O tempo é agora. Hoje!
Por isso falo da morte sem medo. Porque no fundo estou me preparando prá quando essa danada chegar. A maioria das pessoas se enganam, mas eu não. Pensam que levarão seu melhor cavalo, suas roupas de marca, seus carros ou mesmo a terra de suas fazendas no caixão. Ledo engano! A única terra que levarão será na cara, se alguém em manifestação de respeito, resolver sepultar. (Eu não levarei, eu deixarei COISAS MAIS IMPORTANTES.)
Decidi viver minha vida ao lado da minha esposa, uma pessoa ESPECIAL que sofreu tanto nessa vida e que continua firme. Porque haveria de abandoná-la? A missão de ser pai prá mim, na verdade é um deleite. Não há um dia na minha vida e nunca haverá, a possibilidade de eu vir reclamar sobre o ofício de SER PAI. Eles me completam, são parte de mim, são o que me move, são a razão da minha vida. Decidi agradecer mais que reclamar. Decidi rezar todas as noites e isso nos tem ajudado muito. Decidi seguir minhas convicções, mesmo que isso me custe algumas coisas. Quem faz sua vida é você, mas ela é escolha. São as escolhas que nos definem.
No fundo rico é quem se apercebe da vida, faz as escolhas da vida, esforça-se prá ser honesto, vive intensamente cada momento ao lado dos seus e no fim, tem a absoluta certeza de que não levará nada. Deixará sim, se conseguir, uma terna saudade a quem conviveu, em especial seus filhos. Tem vezes que em casa, fico olhando quieto, imerso em meus pensamentos, meus filhos brincando no quintal ou no quarto e penso que em algum momento me afastarei disso e me bate uma tristeza danada. Lembro do quanto queria minha mãe hoje comigo mas não posso, ela já partiu, não volta mais. A vida é assim! Com eles, será igual.
Todo mundo fala que ama quando perde. Fala porque é fácil falar! A busca por amar, essa é mais difícil e até em alguns casos impossível.
Gosto de rabiscar esses textos, como forma de desabafo e porque adoro escrever. Esses momentos pelos quais passamos, sejam eles felizes ou dolorosos, devem servir para que pensamos algo sobre e que possamos ver o lado positivo de algo.
Como disse no início, nesse momento está acontecer coisas horríveis na vida, mas você pode mudar um simples hábito, como visitar alguém, tomar um café, perguntar como foi seu dia. Ninguém beija mais ninguém, afaga ou manifesta carinho...pense nisso!
Não me preocupo com as reações de A ou B no futuro sobre mim ou sobre a vida que levei. Se minha mulher e meus filhos, reconhecerem em mim, o esforço que fiz prá lhes dar uma vida melhor, ser um bom pai, o cara que deu a vida pelos filhos, já terá valido a pena ter vivido. ( Adoraria, ter o poder de congelar o tempo, mas não posso)
Com relação a VIVER e MORRER, apesar do que possa parecer....não sou tão vaidoso assim.
E VOCE...É? (Diz ai) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?