terça-feira, 26 de julho de 2016

SAÚDE: O CUIDADO COM AS DIETAS

Dietas de emagrecimento podem ser ciladas
Nutricionista alerta para os cuidados ao adotar uma dieta de emagrecimento.
por Redação
Foto: EBC

A busca pelo corpo em forma é cada vez maior e manter o peso ideal é o correto não apenas por estética, mas por saúde também. Porém, tratando-se de saúde é preciso saber que não é qualquer dieta que pode ser realizada por todo mundo. O alerta é da nutricionista comportamental Patrícia Cruz ao observar que cada corpo tem uma reação diferente para cada estímulo que lhe é oferecido. A dieta pode ser boa para alguns, mas pode ser muito ruim para outros.
Cada organismo tem uma necessidade específica e reage de uma forma diferente aos estímulos. Segundo a nutricionista Patrícia Cruz, as dietas devem ser feitas com base no processo de reeducação alimentar, de resgatar o processo de comer quando se tem fome e parar de ingerir alimentos quando se está satisfeito. “É preciso levar em consideração o estilo de vida da pessoa, idade, gênero, preferências, em geral, explica Patrícia.
Os resultados de um regime mal feito podem ser vistos pelo peso que a pessoa recuperada e, às vezes, até aumentado após um tempo. Também deve se observar que em alguns casos, a dieta pode gerar transtornos alimentares e deficiência nutricional.
Ganho de peso

Se o paciente passa por um tratamento medicamentoso e pouco cuida da dieta, é comum ele ganhar peso após o termino do tratamento. Outra condição são os pacientes que emagrecem com dietas muito restritivas, Impraticáveis ao longo da vida. Ao parar elas voltam ao peso perdido e geralmente ganham um pouco mais.
Por outro lado, se esses pacientes passam por um processo de educação alimentar, no qual é explicado o papel de cada nutriente, deixando claras as sensações de fome, saciedade e a interferência da sua emoção no seu hábito alimentar, há poucas chances de que ele retorne ao peso inicial, além disso, o emagrecimento ocorrerá de forma mais saudável e menos agressiva.
Metas de peso por semana

As mudanças no hábito alimentar, com o objetivo de reduzir peso, devem focar no alimento consumido. As metas devem focar o hábito alimentar e não a redução de peso. Patrícia Cruz exemplifica dizendo que a meta da semana deve ser: cozinhar 2x/semana no jantar e tomar mais água. Assim, a atenção não fica na balança. “Normalmente o foco na balança é o que oprime e aumenta a ansiedade, fatores negativos para o controle alimentar.” – comenta a especialista.
Cuidados ao escolher uma dieta de emagrecimento

Muitas das pessoas que focam somente em “perder” peso não têm uma mudança no hábito alimentar e nem no estilo de vida. Por isso, recorrem a dietas milagrosas ou da moda, passando por restrições severas de alimentos e se habituam nesse ciclo vicioso, na privação e na compulsão. No entanto, em determinado tempo, vão acabar perdendo o controle de vez e recuperar todo o peso “perdido”.
Primeiramente, é preciso esquecer a história de que dieta é igual para todo mundo ou que, para emagrecer, é preciso deixar de comer tudo que se gosta. Há ainda quem diga que se o alimento for gostoso vai engordar você ou dieta que emagrece é aquela em que você passa fome. Patrícia ensina que a dieta não deve estar associada a sacrifício, pois, se estiver, ela estará fardada ao fracasso.
“A dieta deve ser compatível com o estilo de vida de cada pessoa (horários, preferências alimentares ou condição sócio econômica). Caso contrário ela será difícil de ser praticada. Lembre-se: você está cuidando do seu hábito alimentar para comer melhor. Então não há “sair” e “entrar” na dieta. Todo alimento é bom, vai depender da quantidade e frequência consumida.” – explica a nutricionista.
Dicas de nutrição

O certo é não planejar dietas restritivas. “É preciso organizar horários, cozinhar (quando se gosta), resgatar o prazer de comer sem culpa. Retirar da cabeça do paciente a lista de alimentos “bons” e “ruins” e salientar o quanto a quantidade é importante.” – afirma Patrícia Cruz.
A dica da especialista é que deve ser organizado um diário alimentar, para anotar os alimentos consumidos e as emoções envolvidas na ocasião. Nem sempre o peso desejado é adequado ou possível de alcançar, mas é possível chegar a um patamar saudável. Por isso, é importante diminuir as expectativas em relação à redução de peso.
Colaboração de Raquel Garcia, in EcoDebate, 26/07/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?