segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

EMPRÉSTIMOS: BANCOS USAM CAIXAS ELETRÔNICOS COMO ISCA

Motivos para não fazer Empréstimos em Caixas Eletrônicos

http://cartaoecredito.net/

Empréstimo no Caixa EletrônicoAtualmente, os bancos estão utilizando uma tática para que os seus clientes contratem mais um serviço: os empréstimos em caixas eletrônicos. Para isso, deixam a opção bem visível todas as vezes que o cliente vai fazer uma transação bancária, com frases como “empréstimo rápido e fácil”.

Acontece que muitos desses clientes acabam cedendo à tentação sem ter muita noção que os juros cobrados são altos e, por isso, a comodidade de fazer um empréstimo instantâneo não vale a pena. Mas, por que será?

Juros altos

Os bancos facilitam a realização dos empréstimos nos caixas eletrônicos, mas não informam os clientes dos riscos. A proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) realizou um teste nos principais bancos brasileiros e chegou à conclusão de que posturas abusivas estão sendo assumidas.

Primeiramente, os bancos fazem a propaganda de uma forma insistente, de forma a induzir o cliente a aceitar o empréstimo e pagar os juros, o que é bom para o banco, mas não para o cliente. A diferença de valores entre os empréstimos de caixas eletrônicos oferecidos por cada banco é gritante: varia entre R$4 mil a R$12 mil. O valor das taxas também varia entre uma instituição e outra.

Porém, o fato mais preocupante observado durante os testes é que os bancos têm informado um CTE (Custo Efetivo Total) desses empréstimos menor do que realmente é, o que faz com que os clientes façam o empréstimo, em saber ao certo a porcentagem de juros que será cobrada.

Quase impossível de cancelar

Um outro problema muito comum é a dificuldade que os clientes encontram para cancelar o empréstimo de caixa eletrônico, pois os bancos colocam vários empecilhos para que isso não seja possível. Essa atitude, no entanto, é abusiva e o Código do Consumidor prevê um prazo de desistência do serviço, que é de sete dias.

Portanto, caso o cliente desista de fazer o empréstimo, tem direito. Para isso, é necessário fazer uma solicitação por escrito ao gerente do seu banco e, para garantir que seja recebida, deve ser acompanhada de um aviso de recebimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?