sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

WEB: A RELAÇÃO GOVERNO X REDES SOCIAIS


 PranchasRedesSociais

Quando sua professora do Ensino Fundamental, sua tia-avó e o Obama fazendo selfie estão no Facebook, é difícil não pensar que o mundo inteiro está nas redes sociais. Com essa inquietação em mente – e focando mais no Obama que na sua ex-professora – a SUPER decidiu fazer um levantamento inédito: como os governantes do mundo usam a internet?

Ao longo de seis meses, repórteres em três continentes conversaram com especialistas nessa intricada relação política x internet, e seguiram todos os perfis governamentais dos cem países mais ricos do mundo. Falar “mais rico” pode dar uma impressão errada, porque nesse balaio há nações pobres como Bolívia, Angola, Bulgária, El Salvador, Paquistão e Sudão. Mas a ideia era justamente acompanhar governos com níveis de investimento e acesso à internet diversos e tipos de governo diferentes.

Ao todo, seguimos 45 presidentes, 35 primeiros-ministros, oito primeiras-ministras, três presidentas, dois reis, dois xeques, dois emires, um sultão, um aiatolá e um Conselho Federal (o da Suíça). 99% desses governos têm site oficial e 91% usam pelo menos uma rede social para se comunicar, prestar contas à população ou simplesmente fazer propaganda. E como tem rede social. Foram 442 perfis em 32 redes diferentes. O Twitter é a mais comum, com 121 contas de 84 países (é que alguns países têm mais de uma conta referente ao poder executivo. Os Estados Unidos, por exemplo, têm uma conta para o presidente Barack Obama e outra para a Casa Branca).

Por fim, para avaliar o quanto essa suposta comunicação com o governo com a população é uma via de mão dupla, realizamos o 1º Ranking Super de Acessibilidade Presidencial. A premissa era simples. A mesma mensagem, traduzida na língua oficial de cada país, foi enviada via site do chefe de governo, na mesma hora a todos os cem países avaliados (respeitando os fusos horários, é claro, o que significou um período de 18 horas de envio). Fizemos somente uma pergunta, que poderia ser respondida pelo gabinete do governo da forma que preferissem. A partir de então, avaliamos o tempo e a qualidade das respostas.

O resultado do ranking e os destaques positivos, negativos, surpreendentes e bizarros das redes sociais de todos esses países está em na grande reportagem infografada Quantos Likes Esse Presidente Merece?, na SUPER de dezembro (ed. 341). Já nas bancas e revistarias. Spoiler: ninguém usa mais redes sociais que o governo Dilma Rousseff.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?