quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

PARÁ: CPI VAI INVESTIGAR MILÍCIAS

CPI das Milícias tem membros designados pela Alepa

No total, a CPI terá 10 membros, entre titulares e suplentes.
Comissão vai investigar a atuação de grupos de extermínio no Pará.


Do G1 PA

infográfico chcina em belém (Foto: Reprodução/ TV Liberal)O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Márcio Miranda (DEM), publicou a composição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar a ação de grupos de extermínio no estado.

Os membros titulares da CPI são: Edmilson Rodriggues (PSOL), Carlos Bordalo (PT), Chicão (PMDB), Fernando Coimbra (PSD) e Tetê Santos (PSDB). Já os membros suplentes são: Airton Faleiro (PT), Nilma Lima (PMDB), Augusto Pantoja (PPS), Zé Francisco (PMN) e Hilton Aguiar (SDD).

Na segunda-feira (15), quando houve deliberação para definir a composição da CPI, por receito que os militantes de  movimentos sociais voltassem à Assembleia para pressionar pela instalação da CPI, a porta de vidro que dá acesso da galeria de visitantes ao plenário, foi fechada com corrente e cadeado. A segurança também foi reforçada no prédio pelos policiais militares do efetivo lotado na Alepa.

Na tribuna, Edmilson, autor da CPI, agradeceu o presidente por ele ter cumprido o papel de instalar a CPI. Agora, cabe aos membros da comissão reunirem para eleger o presidente e o relator e também definir a agenda de trabalho. A expectativa é para que os trabalhos iniciem ainda esta semana.

O requerimento da CPI foi protocolado no último dia 25, reunindo as assinaturas de 14 deputados, entre o autor e parlamentares das bancadas do PT e do PMDB.

A CPI foi motivada pela chacina realizada em bairros periféricos de Belém, na noite de 4 de novembro deste ano. Dez pessoas foram assassinadas após a execução do cabo Antônio Figueiredo, da Polícia Militar. Suspeita-se que as mortes foram realizadas por um grupo de extermínio que conta com a participação de militares. Um mês e meio após o crime, ninguém foi preso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?