terça-feira, 13 de maio de 2014

SEGURANÇA NA COPA: DICAS PARA TURISTAS

Até macaco vira motivo de alerta de embaixadas para turistas na Copa

Vinicius Konchinski*
Do UOL, no Rio de Janeiro
 
O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, já afirmou que o "Brasil não é como a Alemanha" quando o assunto é organização e segurança para visitantes. E as embaixadas de países que enviarão turistas para cá durante a Copa do Mundo de 2014 sabem disso muito bem. Tanto é assim que elaboraram cartilhas para que seus cidadãos mantenham-se seguros e saudáveis em sua passagem pelo país.

Essas cartilhas contêm orientações para toda a estada dos turistas em território brasileiro. Incluem até alertas peculiares, como quanto a explosões em bueiros do Rio de Janeiro, cuidado com a presença de macacos e morcegos e até quanto ao grande poder de facções criminosas em São Paulo. (veja lista abaixo).

As embaixadas também recomendam que turistas não reajam a tentativas de roubo. A representação da Alemanha, aliás, sugere até que seus cidadãos reservem certa quantia extra de dinheiro para que seja entregue a ladrões em caso de abordagem. "É aconselhável sempre levar uma quantia de dinheiro para a rendição voluntária", explica o órgão.

A Embaixada dos Estados Unidos descreve em sua página de dicas para viajantes ataques como os promovidos pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) em 2006. Segundo a representação diplomática norte-americana, turistas que pretendem visitar a capital paulista devem estar cientes do poder traficantes, mesmo presos.

"Os esforços de traficantes presos para exercer seu poder fora de suas celas resultaram em interrupções esporádicas na cidade, violência dirigida contra as autoridades, os incêndios de ônibus, e vandalismo em caixas eletrônicos, incluindo o uso de explosivos", informa o trecho do guia para norte-americanos que pretendem viajar para o Brasil.

Embaixadas do Reino Unido, França, Espanha e Austrália também pedem atenção redobrada de turistas com a segurança no Brasil. Os órgãos alertam que os índices de criminalidades são altos por aqui e informam que turistas estrangeiros estão entre os principais alvos de assaltos em grandes cidades brasileiras.

Confira dicas de embaixadas para turistas

  • Dinheiro para o ladrão

A Embaixada da Alemanha orienta os turistas a manter certa quantia de dinheiro reservada para ser entregue em caso de assaltos: "É aconselhável sempre levar uma quantia de dinheiro para a rendição voluntária", sugere o órgão alemão em seu guia da Copa do Mundo de 2014.

  • Evite contato com animais

Para os canadenses, é importante que turistas tomem cuidados com macacos, cobras e morcegos: "Os viajantes são alertados para evitar o contato com os animais, incluindo cães, macacos, cobras, roedores e morcegos. Algumas infecções encontradas em áreas da América do Sul, como a raiva, podem ser compartilhadas entre seres humanos e bichos."

  • PCC atuante em São Paulo

Os Estados Unidos lembra do poder de criminosos, mesmo presos, na capital paulista. "Os esforços de traficantes presos para exercer seu poder fora de suas celas resultaram em interrupções esporádicas na cidade, violência dirigida contra as autoridades, os incêndios de ônibus, e vandalismo em caixas eletrônicos, incluindo o uso de explosivos."

  • Tampa de bueiro

A Embaixada dos Estados Unidos aconselha os norte-americanos a terem cuidado com explosões de bueiros no Rio: "Os visitantes devem manter-se alerta para a possibilidade de explosões de tampas de bueiro. Houve várias explosões no Rio de Janeiro nos últimos anos, com maior incidência no Centro e em Copacabana."

  • Risco na saída do aeroporto do Rio

A Embaixada da Argentina alerta: cuidado com a Linha Vermelha. "Sugere-se evitar, sempre que possível, as primeiras horas da noite para chegar ao Rio de Janeiro. O caminho do aeroporto internacional ao centro da cidade (Linha Vermelha) é, por vezes, palco de ataques."

  • Cuidado com os apagões

A Embaixada dos Estados Unidos pede atenção de turistas com as quedas repentinas de energia elétrica em grandes cidades: "Apagões em grandes centros urbanos têm atingido áreas com altas concentrações de hotéis e residências. Durante os apagões, as autoridades locais tendem a aumentar a presença da polícia para manter a segurança pública. No entanto, você deve tomar cuidado no caso de um apagão."

  • Dinheiro para hospital

A Embaixada do Reino Unido lembra que turistas podem enfrentar problemas para serem atendidos em hospitais: "Os estrangeiros têm direito a tratamento médico de emergência em hospitais públicos brasileiros. Hospitais públicos, especialmente nas grandes cidades, tendem a ser lotados. Hospitais privados não vão te aceitar ao menos que você possa apresentar provas de fundos suficientes ou seguro."

  • Olho no taxímetro

Segundo a Embaixada do Canadá, turistas devem ter cuidado para não embarcarem em táxis ilegais e precisam estar atentos à cobrança das corridas: "A legislação local exige o uso do medidor de corridas para cobrança de corridas. Adicionar sobretaxa é uma prática ilegal", lembra o órgão.

http://click.uol.com.br/?rf=geramodulo_lista-carregamento&u=http://h.imguol.com/x.gif?confira-dicas-de-embaixadas-para-turistasGolpes contra turistas

Embaixadas também fazem alertas quanto a golpes geralmente praticados contra turistas. A representação do Canadá pede que visitantes que tomarem um táxi estejam atentos quanto ao valor cobrado pela corrida. Já os Estados Unidos pedem cuidado de mulheres contra o golpe "boa noite, Cinderela" na região da rua Augusta e estação da Luz, em São Paulo.

Outra preocupação grande das embaixadas está relacionada à saúde dos seus cidadãos no Brasil. Dengue é tema citado em vários guias para viajantes elaborados por representações diplomáticas. A Embaixada do Canadá, aliás, pede até que turistas evitem o contato com cobras e macacos no Brasil.

As condições dos hospitais brasileiros são citadas no guia da Embaixada do Reino Unido. Segundo o órgão, viajantes podem enfrentar dificuldades para atendimentos em instituições públicas. Já nos hospitais privados, é possível que turistas sejam obrigados a comprovar ter condição de pagar para serem atendidos.

Governo responde

Procurada pelo UOL Esporte, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) considerou normal a preocupação com turistas estrangeiros que virão ao país. O órgão lembrou que o Brasil também faz uma série de recomendações a seus cidadãos que viajam para fora do país.

"É normal que os governantes se preocupem com o bem estar de seus cidadãos quando estão em viagem para outros países. O governo brasileiro também tem, no site oficial do Ministério das Relações Exteriores, uma enorme lista com dicas para cidadãos brasileiros que viajam ao exterior, intitulada 'Alerta aos viajantes'", declarou.

O Rio de Janeiro, especificamente, lançou uma cartilha denominada SOS Turista nesta segunda-feira. O documento traz recomendações a viajantes para que eles evitem problemas que possam "prejudicar a imagem do Estado" durante o Mundial de futebol no Brasil.

A cartilha fluminense recomenda turistas a não reagir nem gritar em caso de assaltos. O próprio governo brasileiro também pede para que turistas evitem sair com joias e outros objetos de valor que possam chamar a atenção de criminosos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?