terça-feira, 27 de maio de 2014

COPA DO MUNDO: ADMITINDO A ROUBALHEIRA

Diretora do Comitê Organizador Local: "O que tinha para ser roubado já foi"

Joana Havelange compartilha texto em que critica manifestações contra a Copa. Marco Polo Del Nero cita protesto de professores: "O que a Copa tem a ver?"


Por
Teresópolis
 
joana havelange twitter (Foto: Reprodução )
O texto compartilhado por Joana no Instagram (Foto: Reprodução )

Joana Havelange, diretora do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) e Marco Polo Del Nero, presidente eleito da CBF (assume em 2015) fizeram críticas às recentes manifestações contrárias à realização da Copa do Mundo no Brasil.

Filha de Ricardo Teixeira e neta de João Havelange, Joana postou um texto em sua conta no Instagram. Um trecho do texto, compartilhado aos seus 671 seguidores, diz "o que tinha que ser roubado já foi".

- Não apoio, não compartilho e não vestirei preto em dia nenhum de jogo do Mundial. Quero que a Copa aconteça da melhor forma. Não vou torcer contra, até porque o que tinha que ser gasto, roubado, já foi. Se fosse para protestar, que tivesse sido feito antes. Eu quero mais é que quem chegue de fora, veja um Brasil que sabe receber, que sabe ser gentil. Quero que quem chegue, queira voltar. Quero ver um Brasil lindo. Meu protesto contra a Copa será nas eleições. Outra coisa, destruir o que temos hoje, não mudará o que será feito amanhã.

Del Nero twitter salários professores Copa do Mundo (Foto: Reprodução / Twitter)
Del Nero se manifestou no Twitter  (Foto: Reprodução / Twitter)

Marco Polo Del Nero, hoje vice-presidente da CBF e integrante do Comitê Executivo da Fifa, não gostou de a chegada da seleção brasileira ao Rio ser alvo de uma manifestação de professores. Em sua conta no Twitter, Marco Polo escreveu:

- O professor reclama de seu salário. Acho que o educador deve ter o mesmo salário de uma autoridade pública. Mas o que a Copa tem a ver?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião sobre isso?